Nhoque de Frigideira – Amanda Arruda
Browsing Tag

Nhoque de Frigideira

Mandy na Cozinha

Mandy na Cozinha: Nhoque de Frigideira

Sempre disse que sou italiana no coração, porque não há amor maior do que o meu por massas, queijos, tomate e afiliados. E uma das coisas que eu mais amo comer, na vida, é o tal do nhoque. Pra mim, é a perfeição das massas, porque além de ter trigo, ele tem batata. E, como sabemos, batata é amor.

Só havia um problema: eu não conseguia fazer nhoque. Simplesmente não saía. As batatas daqui do Brasil, como quem já tentou fazer nhoque algum dia deve saber, são EXTREMAMENTE úmidas e liberam/absorvem muita água. Portanto,  era apenas impossível fazer algo que não se desmantelasse numa massa disforme depois do cozimento. Na verdade, a deformidade começava até antes de cozinhar. Era de chorar.

Mas, não mais.

Esse fim de semana tentei umas técnicas diferentes que resultaram num prato de nhoque tão bom que tive que vir aqui dividir com vocês. Depois de me inspirar com um episódio de Masterchef onde a Jiang faz um prato de nhoque de mandioca, assado na frigideira, resolvi testar a técnica e ver se funcionava na minha casa. E o resultado é essa coisa linda, abaixo:

Nhoque de Frigideira

I know, right? Então, cola em mim que é sucesso! Vamos à receitinha (estou dando a quantidade para uma refeição pra duas pessoas, se quiser fazer pra mais, é só se jogar nas batatas):

4 batatas de tamanho médio;
1/2 xícara de farinha de trigo (aproximadamente);
Sal a gosto;
Manteiga para untar.

 O pulo do gato dessa receita é a forma de cozinhar as batatas. Que é no microondas! Além de deixar as batatas mais sequinhas, essa maneira é muito mais prática que o tradicional cozinhar na água. Você vai fazer assim: descasque as batatas, corte em cubinhos (para cozinhar mais rápido), coloque em um saquinho desses de supermercado (que são a mesma coisa de saquinhos para microondas), dê um nó e faça uns furinhos nele que o vapor possa sair (3 de 1 cm, mais ou menos, são suficientes). Daí você põe no microondas, em potência alta, por 4 minutos e, tcharam! As batatas estão cozidíssimas. Você pode testar o tempo no seu microondas, já que a potência de cada um realmente varia, mas no meu foi bem de boa esse tempo.

Com as batatas quentes, esprema-as e passe para uma tigela, temperando com o sal. Depois, você pode ir adicionando a farinha. Eu coloquei 1/2 xícara lá em cima, mas na realidade a quantidade de farinha é a suficiente para você transformar sua batata em uma massinha que você consiga trabalhar. Cada batata é diferente, então se você achar que já está consistente, não coloque mais. É muito importante misturar BEM a farinha com a batata, e tanto o exterior quanto o interior da massa não ficar com pedaços isolados de farinha, porque isso compromete o sabor do prato.

Depois de adicionar farinha o suficiente para a massa não grudar na mão, você enfarinha uma superfície (novamente, sem exageros, pois a massa não deve grudar nesse estágio) e faz os nhoques no formato que você quiser. Eu gosto dos meus retangulares, então fiz rolinhos com a massa, amassei e cortei com a faca. Prestem bastante atenção para não deixar restos de farinha no exterior do nhoque, senão ele vai ficar com gosto de farinha crua. Ele precisa ficar com uma consistência e cor homogênea.

Depois de cortados no formato desejado, passe os nhoques para uma frigideira quente e untada com manteiga, dourando cada nhoque de ambos os lados. Daí é só acompanhar do molho de sua preferência (pra mim, sempre tomate) e ser feliz! <3