Instagrão

  • All blue outfit
  • s h i n e
  • grossianes sim maravilhosas tambm
  • Juba para combinar com esse solzo em selfiany
  • alltime favorites
  • Comemorando a chegada da sexta com quem escuta meus resmungoshellip
  • Fui obrigada a cometer este cupcake por motivo de forahellip
Listas Livros & Outros Amores

5 razões pra ler: Como ter uma vida normal sendo louca

11 de janeiro de 2015

5 razões para ler: Como ter uma vida normal sendo louca

Hoje eu venho, com toda dignidade possível (o que não é muito), dar a minha cara à tapa e dizer que eu errei. Eu errei ao julgar um livro pela capa – que nem era feia, propriamente, mas não me apetecia. Eu notei esse livro em tantas estantes, virtualmente, e até vi uma amiga falar bem dele em um vídeo no Youtube, mas ainda assim não havia me animado a lê-lo. Achei que ia ser chato. E quem precisa de coisas chatas na vida? Daí, em um dia muito louco, fui na Livraria Cultura (que fica pertinho do meu trabalho e leva boa parte do meu salário consigo) e arrabanhei um exemplar desse livro só porque eu tava afim. Eu faço muito essas coisas em relação a livros, coisas que eu não sei explicar o porquê depois. Mas acho que o que importa é: o livro é sensacional, foi uma leitura maravilhosa E eu vim trazer hoje 5 razões para pelas quais você está perdendo tempo ao não ter esse livro na sua vida:

  1. Ele é em forma de manual. Eu não sei vocês, mas eu tenho uma predileção especial por livros que vêm em formatos diferentes dos habituais. Diários, e-mails, cartas. E, nesse caso, o livro é uma forma de manual, em hipótese, um livro de autoajuda. Sendo que: não é autoajuda (embora nos ensine a rir mais de nós mesmas) e é extremamente divertido. Os ensinamentos incluem coisas como ‘como ser chique, casar com alguém cafona e ainda ser respeitada na sociedade’ e ‘a vida depois de ser taggeada numa foto feia com muitos likes e comentários’. Pode dizer, você já está rindo só de ler isso.
  2. Ele é extremamente engraçado.  Pegando a deixa do item anterior, quero dizer que Camila Frender e Jana Rosa estão de parabéns, gente! O que eu ri sozinha lendo aquele livro não está no gibi – inclusive, não lembro a última vez que ri tanto lendo um livro. A criatividade daquelas duas para criar métodos para, por exemplo, espantar pessoas no avião é algo sem limites.
  3. Elas são gente como a gente. Uma das razões pelas quais se ri tanto nesse livro é o fator identificação. Elas são, realmente, farinha do mesmo saco que nós somos e as situações pelas quais elas passam (ou pelo menos dão a entender que passam), quase todas nós já passamos. Ler o manual delas é quase como conversar com amigas muito desenroladas (e hilárias).
  4. É uma leitura rápida e simples. Por ser divertido e curtinho (206 páginas, só), é uma leitura ideal pra quando você está de bode literário. Eu li em dois, três dias, mas dava pra ler em um – e olhe que eu sou uma lesma, quando se trata de ler. Pra quem consegue ler um livro de 300 páginas por dia, então, é rapidinho!
  5. Dá pra usar algumas das dicas dele na vida real. A maioria das dicas são obviamente pura piada (não imagino quem vai se dar àquele trabalho todo para parecer cool enquanto só fica em casa vendo BBB), mas alguns dos ensinamentos dá pra levar pra vida mesmo, como as 15 maneiras de avisar que o seu amigo fede. Também tem o como terminar conversas chatas, de a a z, muito prático, muito importante. 😉

E aí, ficaram curiosos para ler? Já leram e concordam ou discordam de mim? Deixem seu comentário!

  • Reply
    Bianca
    11 de janeiro de 2015 at 12:26

    Te falei que ele era legal! hahaha Adoro aquelas dicas de contratar alguém para ser obcecado por vc, pedir autógrafo, tirar foto na fila do SPFW… eu ri tanto lendo esse livro que acabei lendo duas vezes, e uma delas foi em voz alta pra minha mãe, que se divertiu bastante também!

    beijos!

  • Reply
    Fernanda Cerioni
    11 de janeiro de 2015 at 18:33

    Eu tô querendo muito ler esse livro! Todo mundo fala que ele super engraçado… Pena que quando estive na bienal de SP eu não comprei :/ Agora tô esperando alguma oportunidade (money) para ter ele! rsrsrs.

  • Reply
    Carol
    11 de janeiro de 2015 at 21:30

    Amanda do céu, já estava achando que estava orfã de maçãs verdes. Magina a felicidade quando vi seu link no borboletando.
    Enfim, já estou faz tempo querendo comprar esse livro, mas sempre esqueço por algum motivo. Vou escrever na testa pra ver se lembro agora hahahha

    Beijo, boa sorte com o novo blog!

  • Reply
    Lilica
    12 de janeiro de 2015 at 11:20

    Ahahahaa! Só pelo tópico “15 maneiras de avisar que o seu amigo fede” já vale a pena a leitura! Tive uma amiga que fedia tanto e nunca soube como avisá-la desse problema! Então para as próximas já terei um manual para isso! Legal a dica! Beijocas

  • Reply
    Daniella
    12 de janeiro de 2015 at 17:12

    Eu vi esse livro sendo indicado em vááários lugares e dai fui mais informações e achei vários trechos. Foi batata: comprei e amei! É muito, muito engraçado AUHSDIUSAHDIUAHSD
    É daqueles livros que te animam quando vc tá pra baixo mesmo sem motivo, sabe?
    Eu amei a leitura, indico pra todas!

  • Reply
    Ana
    13 de janeiro de 2015 at 19:22

    E eu que ainda não sabia q vc tava de blog novo? Tô adorando!

  • Reply
    Daniela de Freitas Guedes
    18 de janeiro de 2015 at 19:16

    Tô querendo o ler faz um tempinho já, desde que esse livro apareceu como sugestão quando comprei Quinze Tons de Constrangimento, embora eles não pareçam ter muito a ver exceto o fato de serem engraçados e escrito por moças “da Internet”. 🙂

  • Reply
    Láisa Rebelo
    17 de outubro de 2016 at 09:02

    Eu entortei o nariz para ele, mas depois dessa se vê-lo por aí vou dar um double check! Confesso que estou numa de ler clássicos, e prefiro ler blogs do que ler esses livros mais suaves. Eu li e emprestei (e nunca mais voltou) o livro da Lenna de Girls, Não Sou Uma Dessas, tem um quê de manual, gostei.

Leave a Reply